Os 5 maiores mitos sobre espadas


As espadas estão presente na humanidade desde o início das eras, principalmente nos períodos medievais, podemos observá-las em filmes, os cavaleiros, piratas, samurais e entre outros representantes históricos usando tal instrumento como essencial em lutas e batalhas. Confira quais são quais são os 5 maiores mitos sobre essas armas fascinantes;

Espadas de bronze

Muitos acham que as espadas feitas com bronze seriam mais suaves, no entanto, essas armas ganharam muito prestigio ao serem fabricadas com ferro. A popularidade do material foi tanta, que chegou a revolucionar a economia, pois ao contrário do bronze, ele é um componente mais barato, além de fundir-se melhor a altas temperaturas.

São extremamente afiadas

Por muitos anos elas foram as armas essenciais para o combate em campo, não cortam ao menor toque, para que a espada penetre de fato um material ou objeto, é necessário uma técnica corporal precisa ao entrar em contato com o alvo.

Leves e delicadas

Algumas pessoas pensam que as espadas eram instrumentos leves, contudo, essa teoria é completamente baseada em achismo, pois, elas costumam ter um peso equivalente a 1 kg, algumas chegam a pesar 1,4 quilogramas. Muitos guerreiros usavam a força necessária para suportar o peso do instrumento juntamente com a técnica no golpe.

Um tipo de espada para cada cultura

Mito, na verdade o tipo de arma utilizado vai depender do contexto histórico. Algumas eram mais longas outras mais curtas, espadas japonesas por exemplo, foram substituídas por diversas outras em batalhas famosas.

Um modelo para cada status social

Na verdade as espadas eram feitas com materiais caros, no início da Idade Média os cavalheiros usavam uma espécie de lança, devido aos elementos utilizados. O valor dessas armas na atualidade chega a ultrapassar o preço de um carro novo, várias continham ouro em sua estrutura, principalmente aquelas que eram usadas pela realeza e demais seres de alto poder aquisitivo.